quarta-feira, 21 de maio de 2014

A ÁRVORE DA VIDA

 Adaptação do texto de
Swami Niranjanananda Saraswati



Swami Niranjanananda Saraswati ensina um ritual simples que todos podem realizar para uma árvore, que é ensinado no Ashram em Munguer.

Adote uma árvore e crie uma relação especial com ela. Todas as noites acenda um incenso e uma chama próximo a árvore regue um pouco de água ao redor das raízes e coloque um pouco de flores.

O símbolo da tradição espiritual é uma árvore. A Cabala fala da árvore da vida. O Baghavad Gita (texto religioso hindu) fala da árvore da existência. Nossa vida é semelhante à de uma árvore. Acima do solo vemos o tronco, galhos, folhas, flores e frutos. No subsolo estão as raízes. Externamente o nosso corpo físico é o tronco, os sentidos são os galhos, os pensamentos, os sentimentos, desejos e emoções são as folhas. As flores e os frutos são nossas realização ou conquistas na vida. E o que está escondido em nossas vidas? O espírito.

Assim como para manter uma árvore precisa-se regar as raízes. Para mantermos uma vida saudável, precisamos regar as raízes da vida, que é o espírito. Se a árvore não for cuidada ela vai adoecer e morrer. Se não cuidarmos da nossa natureza espiritual, ela se torna cada vez mais negativa, a nossa mente mais descontrolada, nossos pensamentos, sentimentos e emoções mais confusos. Faltará força de vontade e sabedoria.

Portanto, a árvore que adotarmos refletirá externamente a nossa natureza interior, o nosso ser interior. O ato de dar água para as raízes da árvore, acendendo uma pequena chama e queimar um incenso representa o que temos de fazer por nós mesmo. Precisamos regar as raízes para fortalecer a nossa natureza espiritual. Precisamos de incenso e luz para que haja fragrância no ambiente, em vez de os odores que vêm da mentes de muitas pessoas, personalidades, atitude e comportamentos. Precisamos acender a chama da sabedoria para dissipar a escuridão. Precisamos oferecer algumas flores para a beleza, para mostrar respeito para o símbolo da vida. 


Foto: Beth - 2005
Fonte: http://www.yogamag.net

terça-feira, 13 de maio de 2014

DIFERENÇA ENTRE ASANAS E EXERCÍCIOS FÍSICOS

Satsanga em Ganga Darshan

Qual é a diferença entre os Asanas (posições físicas) e os exercícios físicos?



Dr. Sw. Nirmalananda: O termo “exercícios físicos” inclui uma ampla gama de atividades, indo de aeróbica, caminhada, corrida, várias artes marciais até a natação. Algumas dessas atividades podem também influenciar a personalidade num nível mais sutil. Portanto, nem todas as observações abaixo serão aplicadas para todos os tipos de exercícios físicos.

Tanto os Asanas quanto os exercícios físicos usam músculos para influenciar vários sistemas fisiológicos e a mente, mas, na verdade, eles têm pouco em comum. O objetivo dos exercícios físicos é fortalecer os músculos e o corpo como um todo e atingir um bom nível de saúde. O segundo propósito dos exercícios é queimar calorias extras e excesso de gordura através da agitação, alcançando desta forma boa saúde.

Qual é o objetivo dos Asanas do Yoga? Yoga tem muitos ramos e os Asanas constituem uma parte de apenas dois ramos do Yoga, Hatha Yoga (Yoga para purificar e harmonizar o corpo) e Raja Yoga (Yoga superior; Yoga para estados de meditação). No Bhakti Yoga (Yoga da Devoção), no Karma Yoga (Yoga da Ação) e no Jnana Yoga (Yoga do Conhecimento) não há nenhuma menção sobre os Asanas.

Os Asanas do Hatha Yoga objetivam balancear as duas energias do corpo, Ida e Pingala. O objetivo do Asana no Raja Yoga, como está dito nos Yoga Sutra de Patanjali (2:46) é “sthira sukham aasanam”, para manter a estabilidade do corpo com conforto. “Sthira” significa estável e “Sukham” significa confortável. Portanto, o objetivo é totalmente diferente nesses dois sistemas de Yoga. Atingir boa saúde não é o objetivo dos Asanas em nenhum desses dois sistemas de Yoga; isto só ocorre como um subproduto. Nos exercícios físicos, prevenir doenças ou má saúde e promover a boa saúde é o principal objetivo.

Músculos

Nos exercícios físicos, os músculos são treinados para contrair e manter a contração ou para contrair e relaxar alternadamente. A ênfase está na resistência física e, como resultado, a massa muscular se expande e a circunferência dos músculos aumenta. O número de fibras musculares em cada músculo, sua força e tônus aumentam. Quando exercitados apropriadamente, os músculos se tornam firmes e duros ao toque. Exercícios aumentam o desgaste muscular e algumas vezes podem gerar lesões.

Nos Asanas, os músculos são inicialmente contraídos e parcialmente relaxados. Durante o Asana, um grupo completo de músculos é contraído e, enquanto a posição final é mantida, uma grande proporção das fibras musculares relaxa, trazendo um estado de “Sukham” ou conforto. Os músculos são treinados para contrair e relaxar ao mesmo tempo. Eles se tornam fortes, mas a massa muscular nunca aumenta durante a prática de Asanas. Além disso, quando um músculo é contraído e a contração é mantida, o músculo oposto está sendo alongado, o que produz uma ação contrária.

Tadasana


Em certos Asanas, como no Tadasana (posição da palmeira), cada músculo está sendo alongado. Após o alongamento, o músculo pode contrair mais vigorosamente. Quando um jogador de críquete está jogando, por exemplo, ele leva sua mão toda para trás. Se ele está jogando a bola apenas por levar a mão para trás, ele a está jogando com uma certa força; mas, se ele leva a mão para cima e para trás, então a contração dos músculos frontais é mais forte. Portanto, alongar ajuda a melhorar a força contrátil do músculo e, em geral, o faz mais flexível. O tônus muscular é normal e o músculo de uma Yogi (praticante de Yoga) é firme, porém macio ao toque.




Os ossos têm sua força aumentada mais com os exercícios do que com a prática de Yoga. Alongar os músculos melhora a flexibilidade dos ligamentos e, como resultado, os Asanas são mais efetivos nesse aspecto.

Circulação sanguínea e batimentos cardíacos

Os exercícios estimulam o sistema nervoso autônomo simpático, levando a um aumento na taxa metabólica basal, à queima de calorias, à produção de calor e a uma elevação da temperatura corporal. Asanas geralmente têm um efeito estimulante do sistema parassimpático. Apenas alguns Asanas produzem calor no corpo. Muitos Asanas são suaves e não têm influência na temperatura corporal. Os Asanas relaxantes podem, na verdade, ter um efeito refrescante. Em outras palavras, a taxa de metabolismo basal aumenta com os exercícios e pode se manter inalterada ou diminuir com as práticas de Asanas.



Quando a taxa metabólica basal aumente, a frequência cardíaca sobe e o sangue vai circular mais rápido para compensar o aumento de demanda de nutrientes e oxigênio. Os vasos sanguíneos, especialmente nos músculos e na pele, dilatam-se, permitindo que mais sangue com nutrientes fluam através dos músculos exercitados. A pele também precisa de maior suprimento sanguíneo para compensar o calor extra.

Durante a prática de Asanas, se os batimentos cardíacos aumentam, é apenas momentaneamente. Geralmente há uma pequena, mas significativa, queda nos batimentos cardíacos e na pressão sanguínea. Com os exercícios, os batimentos cardíacos e a pressão sanguínea são mantidos ou tendem a subir momentaneamente. Nos exercícios e nos Asanas a pressão sanguínea geralmente se mantém em um nível ligeiramente menor, de 2 a 4mmHG a menos do que antes da prática.

Uma importante diferença entre os Asanas e os exercícios é que nos Asanas o sangue circula por igual através do corpo. Não há dilatação vascular nos músculos e na pele. Nos exercícios, a necessidade ou demanda dos músculos é tão grande que uma parte do sangue vai para os músculos e para a pele. Consequentemente, há uma relativa falta de suprimento sanguíneo nos órgãos internos por um curto período de tempo, até que o corpo se esfrie para um nível de descanso. Há uma discrepância no suprimento de sangue através do corpo nos exercícios, o que não ocorre nos Asanas.

Respiração e mente



A respiração é mais rápida e profunda durante os exercícios, mas na prática de Asanas ele é profunda, lenta, sincronizada com os movimentos do corpo e sob total controle do praticante. A razão disso é que a demanda por oxigênio é menor, o metabolismo está em repouso e, portanto, a respiração não se torna rápida durante a prática de Asanas. Tanto os exercícios quanto os Asanas induzem a uma sensação de bem-estar.

O que ocorre com a mente durante os exercícios? A mente está ativa e extrovertida, mas pode também estar concentrada se a pessoa gosta do exercício. Se o Asana é feito corretamente, a mente está introvertida, porque a pessoa é constantemente solicitada a estar consciente de algo. Portanto, a mente está internalizada; a pessoa está concentrada no momento presente e não tem a chance de pensar. Enquanto está fazendo Asana, a mente não se dissipa, a consciência se torna mais aguçada e a pessoa percebe o corpo, as emoções e a mente. O exercício nem sempre tem esse efeito.

O estado de consciência é, na verdade, a grande diferença entre um Asana e um exercício. No entanto, qualquer atividade, mesmo um exercício físico, pode se tornar Yoga se o coração e a consciência estão inteiros no que se está fazendo.

Fonte: http://www.yogamag.net

segunda-feira, 12 de maio de 2014

MUDANÇA DE ENDEREÇO

O Satyananda Yoga Center informa que 
a partir do dia 19 de maio estará em novo endereço !


Mapa da localização


sexta-feira, 9 de maio de 2014

SATYANANDA YOGA VIDYA

O Satyananda Yoga Vidya é uma revista publicada pelo Satyananda Yoga Center, fruto de um trabalho de Seva Yoga (serviço voluntário) e tem como objetivo tornar acessível, a todos as pessoas que buscam uma vida saudável, feliz e plena, a sabedoria e os princípios do Yoga transmitidos pelo sistema internacionalmente conhecido como Satyananda Yoga®.

Todos os textos que compõem a revista Satyananda Yoga Vidya são traduções autorizadas extraídas da revista Yoga Magazine, de publicações de organizações afiliadas e de pessoas associadas ao Satyananda Yoga®. Estas publicações abordam os aspectos históricos, filosóficos, teórico e práticos do Yoga, além de educar e ensinar a partir dos elementos essenciais desta ciência milenar de extrema importância para a sociedade. Seu conteúdo busca refletir sobre a filosofia e a técnica do sistema de Yoga elaborado por Swami Satyananda Saraswati. 

Já foram publicadas 4 revistas do Satyananda Yoga Vidya, que podem ser adquiridas diretamente no Satyananda Yoga Center, pela internet ou através de professores afiliados. A publicação de n.1 já está esgotada, por isso disponibilizamos para você aqui em formato PDF. Vale a pena conferir e ler os lindos textos disponíveis. Aproveite e adquira os outros volumes. Clique na imagem da revista abaixo e veja.


Satyananda Yoga Vidya n. 1
Clique para abrir.

"É muito importante estar sempre buscando oportunidades para doar, 
servir e contribuir com alguma coisa para o bem estar de todos. 
Este é o caminho para alcançar a felicidade, plenitude e transcendência."
Sri Swami Satyananda Saraswati

terça-feira, 6 de maio de 2014

DECLARAÇÃO DE LIBERDADE

Poema de Sri Swami Satyananda Saraswati

Sri Swami Satyananda Saraswati
Uma das ultimas fotos.

Declare-se livre agora
de tudo o que parece amarrar ou limitar-se.
Não há nada no mundo externo
nenhuma pessoa, nenhuma condição, nenhuma circunstância
capaz de tirar a sua liberdade
que já é sua em espírito.

Em vez de querer ser livre
em vez de querer viver a vida de forma diferente,
aceita a verdade que neste momento
você está livre, livre para mudar sua maneira de pensar
livre para mudar a sua visão sobre a vida
livre para ser tudo o que deseja ser.
Faça deste dia um dia de liberdade, liberdade espiritual.
Declare-se livre de ansiedade e medo
livre de qualquer crença na sorte ou limitação.


Swami Satyananda
Yoga Magazine, janeiro de 2012

domingo, 4 de maio de 2014

GURU BHAKTI SADHANA

Lembrando a todos que no dia 5 (segunda-feira) e 6 (terça-feira) de maio é o Guru Bhakti Sadhana
Neste dia comemora-se o Maha Samadhi de Sri Swami Satyananda Saraswati.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...